Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Chá das cinco

Chá das cinco

Leitura em dia #4 - Arte subtil de saber dizer que se foda

Olá meus amores!

Post novo no ar!

41873139_995123267362957_343748652428165120_n.jpg

Sinopse: "Durante décadas convenceram-nos de que o pensamento positivo era a chave para uma vida rica e feliz. Mas esses dias chegaram ao fim. Que se f*da o pensamento positivo! Mark Manson acredita que a sociedade está contaminada por grandes doses de treta e de expectativas ilusórias em relação a nós próprios e ao mundo.
Recorrendo a um estilo brutalmente honesto, Manson mostra-nos que o caminho para melhorar a nossa vida requer aprender a lidar com a adversidade. Aconselha-nos a conhecer os nossos limites e a aceitá-los, pois no momento em que reconhecemos os nossos receios, falhas e incertezas, podemos começar a enfrentar as verdades dolorosas e a focar-nos no que realmente importa.
Recheado de humor e experiências de vida, A Arte Subtil De Saber Dizer Que Se F*da é o soco no estômago que as novas gerações precisam para não se perderem num mundo cada vez mais fútil."
 
Eu comprei este livro porque várias pessoas recomendavam e diziam que era muito bom. Este livro é uma abordagem que nos desafia os instintos e nos força a questionar tudo o que sabemos sobre a vida-
 
Minha opinião: Para começar posso dizer que gostei e recomendo esta livro que acaba por ser também ele de auto-ajuda.
O problema é o seguinte: a sociedade atual, através das maravilhas da cultura do consumo e do exibicionismo de vidas incríveis nas redes sociais, produziu uma geração inteira que enxerga esses sentimentos negativos (ansiedade, medo, culpa, etc) como problemas”. (p. 15)
Para mim essa é uma das frases mais marcantes. Ele usa uma linguagem mais grosseira, que nos leva a realidade vem presente na nossa sociedade, "uma chapada de luva branca". Toda a minha geração devia e deve ler este livro para acordar para a realidade que cada um de nós vive e parem de se queixar de tudo e de nada. Portanto, A subtil arte de ligar o f*da-se tem, sim, o seu valor!
Mark trata de temas bastantes reais e do quotidiano que maioria da nossa geração precisa de ler, como: cultura de consumo, exibicionismo, depressão, entre outros.
Neste livro Mark diz que ninguém é especial, todos nós nascemos para fazer algo extraordinário, por isso faça e vá a luta. Este ao longo do livro diz que cada um tem que escolher as suas batalhas, claro que não podemos levar um vida sem dor mas qual é a dor que estamos dispostos a suportar? E que independentemente do que se vai passar ao longo da nossa vida, somos nós e não os outros que têm a obrigação de resolver e claro devemos escolher bem as nossas lutas e focarmo-nos somente nelas e não dispersar.
A busca da felicidade é constante e deve ser trabalhada. Como não podia faltar diga foda-se quando tiver com vontade e for necessário, parar de se importar com tudo e com todos. 
Outro erro que ele detectou e eu concordo, é que andamos a viver numa cegueira psicológica. Esta cegueira psicológica faz com que as pessoas não enxergarem que é normal as coisas darem errados de vez em quando. Com isso começam-se a culpar e acham que existe algo de errado consigo mesmo e procuram ajuda de um especialista. Calma pessoal, enfrentem a vida. Este livro ensinamos que é importante sentir e não negar os sentimentos. Negar sentimentos negativos só os aprofunda e prolonga.
Não podemos ter medo de falhar, só assim existe oportunidade de chegar ao sucesso. E por último e a dica mais importante deste livro é faça alguma coisa, sei do lugar mesmo que não saiba o que fazer da vida.. 

41829212_1653918778053341_1645842338389426176_n.jp

O meu mundo! Coisas boas acontecem...

E vocês o que andam a ler?

Subscrevam o blogue e comentem.

Beijinho e marcamos encontro no próximo post.

images (1).jpg

3 comentários

Comentar post